ESCOLA PORTO SANTO — RAÚL CHORÃO RAMALHO
PORTA33 e Centro Cultural de Belém / Garagem Sul
Exposição comissariada por Madalena Vidigal e Diogo Amaro
De 14 de março a 10 de setembro 2023

ESCOLA DO PORTO SANTO

UMA OBRA DE RAÚL CHORÃO RAMALHO

Exposição comissariada por Madalena Vidigal e Diogo Amaro

CENTRO CULTURAL DE BELÉM / GARAGEM SUL
14 de Março a 10 de Setembro 2023

Terça a domingo 10:00 às 19:00
+ info
Nos anos de 1960 fez-se uma escola na ilha árida e distante do Porto Santo. O arquiteto, Raúl Chorão Ramalho, tirou partido das condicionantes ambientais e materiais do lugar para, num contexto de escassez, valorizar as características da construção. Ao usar uma linguagem moderna, em sintonia com as vanguardas da época, foi capaz de aliar a identidade construtiva local e ancorar o edifício público ao chão. A escola serviu como espaço de aprendizagem para várias gerações de porto-santenses e, hoje, classificada como património, acolhe um programa de atividades e residências artísticas que a projeta no futuro. Esta exposição apresenta o ambiente, a matéria, o habitat e a arquitetura desta obra singular.

Madalena Vidigal (Lisboa, 1992). Concluiu o Mestrado Integrado em Arquitetura em 2016 pela Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, com uma tese sobre o arquitecto madeirense Rui Goes Ferreira. Realizou um intercâmbio na Academia de Arquitetura de Mendrisio, Suíça, e efetuou um estágio curricular com Lynch Architects, em Londres. Em 2017, iniciou a sua prática e desde então, tem-se concentrado em confrontar e desafiar diferentes perspetivas da prática da arquitectura, tais como investigação, curadoria e desenvolvimento de projectos; tendo colaborado com Porto Academy Summer School (como assistente dos ateliers SAMI, Jun Igarishi e BAST), Baixa Atelier de Arquitectura, André Tavares (Dafne Editora), Barbas Lopes Arquitectos e mais recentemente com Duarte Belo na exposição “Atlas Suzanne Daveau” e a PORTA33 no projeto reativação da Antiga Escola da Vila do Porto Santo.

Diogo Amaro. Mestrado em Arquitetura (FAUP, Porto - 2016) e artesão das artes e ofícios em Madeira - Marceneiro Embutidor (FRESS, Lisboa - 2020). Entre 2015 e 2018 colabora em ateliers de arquitetura em Portugal e no estrangeiro. Em 2017 vence o prémio Viana de Lima - Arquitetura. Entre 2018 e 2020 aprofundou o seu conhecimento nas artes e ofícios em Madeira com os mestres marceneiros da FRESS, desenvolvendo atualmente investigação e prática em arquitectura e projectos de mobiliário.